notaderepudio

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, o Sindicato dos Radialistas em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo, a Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos no Estado de São Paulo, a Federação Nacional dos Jornalistas e o Movimento Nacional dos Radialistas - MNR, repudiam os ataques a jornalistas e radialistas que atuaram na cobertura dos atos do dia 7 de setembro de 2021.

Leia mais...

 

Com afiliadas em Minas Gerais, TV Cultura amplia alcance

Os Sindicatos dos Radialistas e Jornalistas convocam todos os trabalhadores da Fundação Padre Anchieta para participarem de assembleia decisiva na próxima quarta-feira (08), às 13h, na porta da RTV Cultura. Na assembleia será feita discussão e deliberação do resultado da reunião com o presidente da Fundação Padre Anchieta e com Secretário da Fazenda do estado. Todos devem participar!

Leia mais...

WhatsApp Image 2021 09 03 at 19.43.40

Foto: Cristiano S. Machado Assembleia dos Radialistas da RedeTV!, que decidem manter a greve

Em assembleia na tarde desta sexta-feira (03) os trabalhadores da RedeTV! decidiram manter a greve até o dia 08 de setembro, data indicada pelo TRT para que as partes respondam se aceitam ou não a proposta do tribunal.

A audiência de conciliação foi realizada com a presença do Procurador do Ministério Público do Trabalho, que atua como fiscal da Lei e dos representantes das partes conflitantes na qual, após as negociações, o TRT apresentou uma proposta que consiste no reajuste salarial pela aplicação do índice de 17% (dezessete por cento), correspondente ao percentual aproximado do INPC/IBGE, acumulado no período de maio/2017 a abril/2021 e que deverá incidir sobre os salários. O piso salarial e as demais cláusulas de natureza econômica, devem ser pagos em 3 (três) parcelas: a primeira, de 7% (sete por cento) em 1º de outubro de 2021, a segunda, de 5% (cinco por cento) em 1º de janeiro de 2022, e  a terceira de 5% (cinco por cento) em 1º de abril de 2022. O tribunal também propôs que seja feito a manutenção das cláusulas sociais preexistentes, que constam na Convenção Coletiva de Trabalho de 2016/2018. Já os pagamentos dos dias de paralisação deverão ser compensada na proporção de 50% desses dias, por meio de um cronograma a ser definido entre a RedeTV! e o Sindicato dos Radialistas através de negociação, a manutenção dos empregos durante o trâmite deste Dissídio Coletivo e, por último, a suspensão da greve após o atendimento das reivindicações.

Nas negociações os trabalhadores aceitaram um adendo no item estabilidade, querem garantia até o final de abril/ 22, quando termina o parcelamento dos percentuais. Desta forma os trabalhadores terão a garantia de que vão ser pagos até esta data limite. 

Os Radialistas da RedeTV! amargam salários sem reajustes há mais de quatro anos, inclusive em cláusulas econômicas contidas na Convenção Coletiva da Categoria. Sem interesse da direção da RedeTV! em negociar, só restou os trabalhadores decretarem greve. As perdas salariais dos trabalhadores são de 18,72%, se considerar o retroativo chega a 354%. 

Os trabalhadores, juntamente com o sindicato dos Radialistas, continuam mantendo presença na porta da empresa em durante seus turnos de trabalho, inclusive para participar das assembleias que são permanentes. Diversas entidades tem visitado os trabalhadores para darem apoio político ao movimento, que continua firme para atingir seus objetivos.