Record continua com demissões à conta gotas, para burlar demissão em massa

Notícias
Tipografia

Há meses, desde o início da Pandemia, a emissora do bispo Macedo vem demitindo quase que indiscriminadamente seus trabalhadores.

 

Segundo a revista americana Forbes, o líder evangélico e dono da TV Record é considerado bispo evangélico mais rico do Brasil, com fortuna estimada em mais de 2 bilhões de reais. Além disso, Edir Macedo, que tinha controle de 49% do Banco Renner, com autorização do Banco Central, passar a ser dono integral da instiuição.  

Tá muito mole, muito fácil tirar couro dos radialistas, ora por pressão devido as demissões, ora pelo não cumprimento de compromissos com seus trabalhadores.É um acúmulo de capital soberbo, em grande parte através da exploração dos trabalhadores da Record, que são demitidos, quando não, seus direitos não são cumpridos. Se não bastasse tudo isso, a demissão dos Radialistas e de forma dissimulada, para não ser obrigada a fazer compensações financeiras e sociais aos demitidos, a Record não fornecerá cesta de natal esse ano, como todas as emissoras tem oferecido, segundo informações que chegam ao Sindicato dos Radialistas. Será que todos irão aceitar?

É uma ofensa, sem tamanho, o dono da Record investir em patrimônios, para aumentar seu capital e não investir nos trabalhadores da Record que, de fato, é quem gera o capital, que não só aumenta, mas acumula, ano após anos.

 Os trabalhadores da Record só terão alguma importância pela direção da emissora quando eles se organizarem, juntos com o Sindicato