Ao completar 39 anos mês passado, o presente foi o SBT chutar seus trabalhadores para o olho da rua. Trabalhadores tem que se mobilizar

Notícias
Tipografia

logosbt og

Emissora de Sílvio Santos joga no tudo pior, que vai melhorar. Aritmética imbecil do atual governo Bolsonaro, que emissora copia e apoia.

 

As notícias correm rápido. Ainda mais notícia ruim, que é demissão em massa. A causa não é falta de profissionalismo, mas trata-se de má administração e insensibilidade do empregador, que desemprega, olhando apenas os números. Em plena pandemia, de economia em recesso, fecha contrato de milhões para ter direito de transmitir a Libertadores.

SBT implementa também demissão em massa no RJ, sem nenhuma responsabilidade social.

Com a desculpa de seguir a orientação do sindicato patronal, emissora de Osasco se recusou a assinar um acordo coletivo com o Sindicato dos Radialistas, em que garantia um mínimo de direitos aos trabalhadores. Mais, se houvesse um pingo de consideração por quem fez o que o SBT é hoje, chamaria o Sindicato para negociar pelos trabalhadores.

Preocupado com as notícias da imprensa e da própria categoria de cortes no SBT o Sindicato enviou carta ao RH solicitando reunião para saber se procedia ou não a demissão em massa.

O quadro é desolador na emissora, nos corredores, todos tem medo de que o "facão" cheguem em outros setores. Neste momento só resta aos trabalhadores a única resposta a se dar, que é o da mobilização. Empresa nenhuma implementa um programa de demissões sem antes ouvir os trabalhadores, através de seus sindicatos. Por isso a hora é agora, de TODOS os trabalhadores da emissora, junto com o Sindicato, de organizar a luta em defesa dos empregos.

 

Sindicato dos Radialistas convoca TODOS os trabalhadores para se organizarem contra as demissões e ataques aos seus direitos. Não fique parado esperando acontecer com você.

 

NENHUM DIREITO A MENOS RUMO A NOVAS CONQUISTAS

Sindicato dos Radialistas no estado de São Paulo – www.radialistasp.org.br