Globo troca equipamentos, que irão tomar lugar de trabalhadores: demissão à vista

Notícias
Tipografia

WhatsApp Image 2020 07 29 at 16.51.46

Na sexta-feira (24), houve uma reunião, em dois períodos, com a chefia do jornalismo da emissora e com todos os repórteres cinematográficos, em que foram informados os detalhes de algumas mudanças que irão atingir alguns trabalhadores da emissora em cheio.


Na verdade é uma continuação do comunicado da direção da empresa, que informou a implementação das câmeras Dnw 280, na terça-feira (28). Aquelas que utilizam no KIT Light, que saíam com os motoristas da cooperativa. Ou seja, não terá mais o técnico assistente. Para onde eles irão?

Alguns técnicos ficarão alocados no Fantástico. Serão três trabalhadores nessa função. No Globo Rural terão outros três e o programa Globo Repórter terá um técnico, apenas. Igualzinho o diabo gosta. Ficaram apenas quatro técnicos para atender a demanda do jornalismo diário. Toda essa informação foi dita nessa reunião. E os demais, que sobrarem, seriam realocados em outras áreas. Conversa! Não tem mais nenhuma área para alocar quase 15 trabalhadores.

Suspeitamos que na próxima segunda-feira (03), vão demitir todos os técnicos que não farão mais parte do quadro de funcionários da empresa. O ambulatório médico deverá estar aberto na segunda feira, possivelmente, para exames demissionais.

Vale lembrar que, em dezembro do ano passado, o Sindicato dos Radialistas alertou sobre as mudanças que vem correndo na Globo e que estão gerando agora demissões. Também informou que só a organização, a luta coletiva e a união, impediria a mudança no convênio médico e forçaria a renovação da nossa Convenção Coletiva de Trabalho. Chegou a ser agendado duas assembleias no sindicato, mas ninguém apareceu.

O Sindicato dos Radialistas fez o que estava ao alcance, trouxe o carro de som na portaria e fez assembleia para construir um estado de greve e, infelizmente, os trabalhadores não aderiram. Acreditaram nos patrões e deu no que deu. Hoje é esse o cenário; sucatearam todo o departamento de engenharia, externas e trocaram toda a parte técnica por motoristas de cooperativa.

O desmonte dos setores só vai parar quando os trabalhadores tomarem consciência de que somente a união e a luta garantirão os empregos.

Globo.23

A demissão já está anunciada nas entrelinhas, vamos esperar o quê? Mais demissões?! A luta é agora.

 A consciência coletiva de se motivarem, a se organizar na luta, é o que garante a defesa de seu salário e do seu emprego. Desacreditar na força que o trabalhador tem é o que motiva a empresa fazer mudanças, visando apenas o lucro. Os trabalhadores não são peças descartáveis. Na verdade é o elemento preponderante de garantia de continuidade da empresa se solidificar a frente das pesquisas, devido a qualidade produzida pelos trabalhadores.