Em plena crise de saúde pública Rede Gospel demite seus trabalhadores

Notícias
Tipografia

images

Foto: reprodução Internet Estúdio da Rede Gospel

Na tarde desta terça feira (07) a Rede Gospel,  de propriedade de do casal Estevam e Sônia Hernandes, convocaram os trabalhadores para uma reunião, mas foi demissão que ofereceram aos trabalhadores.

Com informações do site Conjur

Com alegação de que não tem recursos para manter os trabalhadores, nem fazer a rescisão trabalhista, a empresa empurra sua responsabilidade para as costas dos trabalhadores. É fato que, ao longo dos anos a empresa juntou patrimônio, cresceu e se expandiu pelo país a ponto do casal, proprietário da emissora, ter acumulado quantia significativa de recursos. Em 2007 o site G1, das orgnaizações Globo asfirmou que o patrimonio do casal pode ter chego a 130 milhões de reais. Isso em 2007. Porque nessa hora, de exceção, não garantir o emprego dos trabalhadores, em vez de, irresponsavelmente, demiti-los? 

Não era de se esperar de uma emissora religiosa, que tem como atributo a observância dos ensinamentos de um Deus Homem - Jesus, que é a prática da caridade, a tolerância e a fé em milagres. Isso tudo passou longe da Rede Gospel, ao ignorar sua responsabilidade social perante os trabalhadores que mantém a programação no ar.  

A Rede Gospel tem em sua rede 25 emissoras, que transmite programação evangélica e tem parceria com a Trinity Bradcasting Network - TBN, uma rede internacional de comunicação evangélica. Com sede em São Paulo, a criação da emissora foi apoiada pela Fundação Renascer, que agrega também instituições filantrópicas.