Na EPTV Campinas, Sindicato denuncia incoerência dos representantes da Globo nas negociações da Campanha Salarial 2018-2020

Notícias
Tipografia

WhatsApp Image 2019 05 30 at 10.38.33

Em ato político realizado em Campinas, com críticas a atuação dos representantes da Globo nas negociações da Campanha Salarial 2018-2020, o Sindicato dos Radialistas esteve presente na porta da EPTV de Campinas, com carro de som e material informativo para denunciar a postura da empresa frente às reivindicações da categoria.

Com a alegação de que a posição de não negociar as propostas dos patrões com retirada de direitos ser apenas da diretoria do Sindicato, a diretoria do Sindicato dos Radialistas compareceu em peso para desmentir um comunicado do Sindicatoa Patronal encaminhado as empresas de Radiodifusão e Televisão no estado, deseinformando não só os donos de rádio e TV, como tentaram desviar a atenção da forma como as negociações vem sendo gerenciadas pelos representantes da Globo nesta campanha Salarial.

Desde o ano passado, em que os representantes dos patrões tentaram convencer os trabalhadores a abrir mão de direitos, a proposta apresentada este ano é pior que a última, que foi rejeitada pela categoria.

WhatsApp Image 2019 05 30 at 12.32.28

Carro de som do Sindicato dos Radialistas foi usado na porta da EPTV Campinas

 

No comunicado de desinformação aos radialistas, o sindicato patronal alega que refizeram uma nova proposta de pauta para a categoria analisar. E, de fato, foi analisado, só que a nova proposta se apresentou como velha, pois estava lá de forma escancarada não só a retirada de direitos, como a não menção de continuidade da data base. Ou seja, além de quererem retirar direitos e informados sobre a posição da categoria, agora os patrões querem sumir com o período de negociação, legal, que tem com a categoria. É muita cara de pau.

Marionete da Globo

O Sindicato dos Radialistas vem alertando que a posição do Sindicato Patronal nada mais é do que uma correia de transmissão dos negociadores da Globo. Há quem lucre com isso, pondo em risco o funcionamento das emissoras, que podem parar na greve geral que se avizinha.