Não vamos tolerar o desrespeito aos direitos dos trabalhadores!

Notícias
Tipografia

Irregularidades no setor de cenografia

Vários trabalhadores foram contratados como ajudante geral e na realidade exercem funções de contrarregra e maquinistas. A Band ao invés de contratar pessoas no mercado devidamente regularizado, para economizar, usa desta estratégia desonesta.
Estes trabalhadores são explorados, trabalham numa jornada de 8 horas sem receber hora extra porque na carteira profissional estão como ajudante geral vinculado á função administrativa. Além disso, não recebem nem metade do que ganham os contrarregra e maquinista regularizados.
Os atuais dirigentes sindicais na Band propuseram à direção do RH regularizar a situação profissional destes trabalhadores por meio de Atestado de Capacitação por estarem dentro dos critérios para poderem tirar o registro profissional, em contrapartida, a Band se comprometeria em reconhecer na carteira profissional estes trabalhadores como Contrarregra e Maquinistas e consequentemente faria a equiparação de seus salários.
Na última reunião com o RH fomos informados que não vão efetuar a regularização por entenderem que estes trabalhadores são ajudante geral, ou seja, só carregam mobiliários e nada mais. Isto não é verdade. Basta ir aos estúdios que se verifica que eles montando e desmontando cenários.


O que realmente querem é economizar às custas destes trabalhadores.
Como desgraça pouca é bobagem, além da jornada excessiva de trabalho, não é respeitado horário de almoço, a intrajornada, não assinam o ponto e quando cobram por isso, sofrem Assédio Moral com ameaça de demissão, e a escala de folga e trabalho de final de semana só é divulgada na sexta-feira. A Escala de folga e trabalho tem que ser feita com antecedência para que o trabalhador possa organizar a sua vida pessoal junto com seus familiares.
Vamos ficar insistindo com a direção para tomar as providências e cumprir a lei do radialista.
Lugar apropriado para os operadores de câmera UPE e motoristas

Atualmente, a Band não dispõe de uma sala ou local apropriado para os operadores de câmera UPE e motoristas aguardarem para saírem para as gravações. Havia uma sala para os motoristas, no entanto, ela foi transformada em um refeitório.
Para os jornalistas que fazem parte das equipes de externa, há um local para que eles aguardem essa saída, porque para os câmeras e motoristas não?
A emissora alega que existe um louge que pode cumprir essa função. No entanto, esse espaço é coletivo e para todos os funcionários.
Os dirigentes sindicais na emissora solicitaram à empresa que exista um local para esses trabalhadores, mas a Band argumenta que não há espaço para aceitar o pedido.