Ontem, dia 31/01, foi a data limite para Sindicato das empresas responderem formalmente à proposta feita pelo TRT na audiência do dia 19/12/2016. Os patrões recusaram a proposta, fazendo com que o processo da Campanha Salarial se alongue ainda mais.

Algumas emissoras decidiram por fazerem uma antecipação do reajuste, levando em consideração a proposta feita por eles. Mas isso só ocorreu depois de pressão feita pelo Sindicato dos Radialistas na porta de algumas empresas, como foi no SBT.

Segue abaixo alguns dos itens da proposta do TRT que os patrões se recusaram a aceitar:

- reajuste sobre os salários de 7%, retroativo a maio de 2.016;

- reajuste de 8,45% sobre os pisos salariais, retroativo a maio de 2.016;

- reajuste de 7% sobre todas as clausulas de natureza econômica, retroativo a maio de 2016;

- manutenção de todas as clausulas conquistadas pelos radialistas e existentes na Convenção Coletiva anterior;

- pagamento das diferenças salariais em até 03 parcelas a partir de fevereiro de 2017.

Como a proposta foi recusada pelos patrões, o dissídio segue na justiça, ainda sem data definida para julgamento.

 

É com grande tristeza que soubemos do falecimento de Antônio Pedro de Sousa, mais conhecido como Russo.

Ele deu entrada no hospital no dia 22/01, com uma forte pneumonia, seguida de embolia pulmonar. Veio a falecer na manhã do dia 28/01 e foi enterrado no domingo, em Xerém, em Duque de Caxias.

Nascido em Santa Catarina e criado no Rio, Russo foi funcionário da TV Globo durante 46 anos, onde ficou conhecido pelo público por sempre ser chamado ao palco por apresentadores. Trabalhou em algumas dos maiores programas da casa, como o Cassino do Chacrinha, Os Trapalhões, Caldeirão do Huck, Vídeo Show, Big Brother Brasil e The Voice Brasil.

O Sindicato dos Radialistas no estado de SP se solidariza com os parentes e amigos.

A cada saída de suas próprias crises, os capitalistas aproveitam para intensificar o ataque aos trabalhadores. E dessa vez no Brasil, os patrões conseguiram um governo biônico para tentar acelerar e impor uma das principais reivindicações patronais: detonar com a legislação trabalhista, permitindo a redução salarial, a eliminação de direitos e o aumento da jornada de trabalho.

A Noruega iniciou no dia 11 de janeiro o desligamento das transmissões de rádio por frequência modulada (FM) para substituí-las pela transmissão digital de áudio (DAB) na província de Nordland, no norte do país, um processo que se estenderá ao resto do país durante todo o ano e que é pioneiro em nível mundial.

Foi enterrado hoje, as 9h00 da manhã no cemitério Dom Bosco no Perus, o corpo do radialista Antonio Roberto Novais Lima, mais conhecido como Roberto Ufo. 

Morador no bairro de Taipas, zona oeste de São Paulo, Ufo foi encontrado no banheiro já falecido, depois que vizinhos sentiram sua ausência por vários dias. Na certidão de óbito consta morte em decorrência de embolia pulmonar. 

Com passagens pelas TVs Globo, Band e Cultura, seu último contrato de trabalho foi com a TV da Gente do pagodeiro Netinho. Atualmente fazia freelances no mercado de trabalho.

Companheiro Roberto Ufo presente. Agora e sempre.

Ainda envolvidos em situação inaceitável de diversos atrasos de salários e outros encargos, os trabalhadores da Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, organizam ato em frente ao Ministério Público do Trabalho (Avenida Churchill, 94, Centro do Rio, próximo ao Consulado Americano) nesta quinta-feira (12), às 10h, .

A convocatória do sindicato ressalta que a Rádio Tupi sempre se colocou como defensora dos direitos dos trabalhadores, mas na prática negligencia suas obrigações mais básicas para com o corpo de profissionais que faz o sucesso da emissora, atrasando cinco meses de salários, dois décimos terceiros (2015 e 2016) e não recolhendo INSS e FGTS.

Os radialistas e demais funcionários, que mesmo em condições precárias mantiveram a rádio em funcionamento, não tiveram outra alternativa a não ser a realização de greve por tempo indeterminado desde o dia 27/12/2016.

O protesto desta quinta é mais uma tentativa de acelerar as negociações para uma solução efetiva do problema.

Fonte: FITERT

Nos reunimos na cidade de Campinas/SP nos dias 03 e 04 de dezembro, metalúrgicos, sapateiros, têxteis, trabalhadores na indústria da alimentação, químicos, operários na construção civil, trabalhadores da alimentação, bancários, radialistas, trabalhadores no saneamento, nos correios, professores, trabalhadores do Estado, trabalhadores em empresas terceirizadas, vindos das intensas batalhas em todas as regiões do país. Juntos nesse Encontro vários estudantes que estiveram firmes nas ocupações das escolas e mais do que isso: no processo de luta e lado a lado sabem que são trabalhadores em formação e por isso têm estado presentes em várias lutas juntos conosco.